hemodiáliseO paciente é ligado à máquina de diálise, que retira o sangue por meio de uma bomba circuladora. O sangue passa por um filtro, retirando as toxinas e substâncias em excesso e o devolve limpo ao paciente. Há uma infusão e heparina para que o sangue não coagule dentro do sistema. Uma hemodiálise dura aproximadamente 4 horas e são realizadas geralmente três sessões por semana. Em pacientes com insuficiência renal aguda, a diálise é feita com uma frequência praticamente diária, num período de 2 horas. Geralmente são pacientes graves que podem ser internados na UTI.

Um dos desconfortos do procedimento é a punção de um vaso para retirar e devolver o sangue. Os pacientes são submetidos a uma cirurgia vascular onde uma artéria é ligada a uma veia. Dessa forma, cria um vaso periférico com alto fluxo e mais resistente a punções que são recorrentes. Quando a veia recebe alto fluxo da artéria, ela desenvolve, cresce e sua parede engrossa. A hemodiálise não substitui os rins, pois ele exerce diversas funções no corpo humano, além de filtrar o sangue. Dentre eles: controle da água corporal; controle do nível de eletrólitos; controle de PH do sangue; controle da pressão arterial e controle da produção de vitamina D.

Transplante renal

O transplante é a substituição do órgão doente por um rim saudável de um doador. Essa técnica só foi incorporada como tratamento a partir de 1965. Qualquer paciente que seja renal crônico pode se submeter a um transplante desde que apresente condições para o procedimento cirúrgico.

A doação de um rim pode ser feita por pessoas vivas ou com morte cerebral. É necessário que o sangue e os tecidos do doador sejam compatíveis com o paciente. Essa compatibilidade se faz importante para que o organismo não rejeite o rim. Após a cirurgia, o paciente terá que tomar cuidados durante toda a vida, exames clínicos e laboratoriais devem ser feitos para identificar rejeição. O paciente também toma remédios para evitar tal rejeição, os cuidados jamais devem ser esquecidos, mesmo depois de muitos anos após o transplante.