preservativo masculinoTrata-se da presença de micro-organismos no trato urinário. No rim, é chamada pielonefrite, na bexiga é cistite; na próstata é prostatite e na uretra é uretrite. Na maioria, as causas dessa doença são as bactérias e podem ser causadas também por fungos ou vírus. A bactéria Escherichia coli representa quase 90% dos invasores do trato urinário. A intensidade da doença depende da capacidade imunológica do paciente, do microrganismo em questão e a capacidade de aderir à parede do trato urinário.

Dor, ardência e dificuldade ao urinar são os sintomas que podem indicar a suspeita de infecção urinária. Quando a doença atinge o rim, surgem sintomas como febre, calafrios e dor lombar. A presença desses sinais ou sintomas são indícios de que será necessário fazer um exame comum de urina e uma urocultura. No exame de urina, quando há infecção urinária, são apresentadas bactérias uma quantidade superior de glóbulos brancos aos glóbulos vermelhos.

Alguns cuidados podem ser tomados para prevenir a infecção urinária. Saiba como: cuidados com a higiene pessoal, lavar as mãos ao utilizar o banheiro, ingerir bastante água, não reter a urina e ter relações sexuais com proteção. Isso é válido também para alertar os jovens que existem algumas doenças que ocorrem durante gravidez na adolescência. A infecção urinária pode ocasionar abortos espontâneos levando a mulher a ter uma Gravidez de Risco.

Alguns fatores aumentam a incidência da infecção urinária:

  • Relação sexual sem proteção;
  • Gravidez ;
  • Diabetes;
  • Hábitos inadequados de higiene;
  • Obstrução urinária;
  • Problemas ginecológicos;
  • DST's.

Infecção urinária em crianças

infecção urinária em criançaEssa é a mais frequente infecção em crianças. Na maioria das vezes, a incidência da doença em crianças está relacionada à contaminação pelas fezes e o agente mais comum é a Escherichia coli. Os sintomas podem ser percebidos quando elas sentem dor ao urinar e fazem isso várias vezes, em pequenas quantidades. O diagnóstico deve ser confirmado com um exame de urina. O tratamento é feito com antibióticos e as crianças costumam ter uma resposta positiva ao tratamento e após a utilização do medicamento é recomendável realizar outro exame de urina para verificar se a infecção terminou.

Nas crianças, a ecografia do aparelho urinário é necessária para afastar fatores congênitos e obstrutivos. É necessário verificar se há uma má-formação na estrutura do aparelho urinário. Além dos antibióticos utilizados no tratamento, deve-se ingerir muito líquido. As dificuldades no tratamento só irão ocorrer nos casos de infecção urinária complicada por fatores obstrutivos, doenças neurológicas e refluxo vésico ureteral.

Caso haja uma reincidência, deve-se procurar um médico nefrologista, pois cada infecção é um fator prejudicial na qualidade dos rins. Ou seja, mesmo após um longo período em que a criança ficou doente, ela deve ser acompanhada mesmo que não tenha sintomas explícitos.